in

Apple revela novo iPad com Chip M1 e nova tela Mini-LED. Confira os detalhes.

Após meses de especulações sobre a chegada de um novo iPad Pro, Apple surpreende e o novo dispositivo equipado com o Chip M1, o mesmo processador da sua linha de computadores. Apesar das diferenças visuais não serem tão grandes, por dentro a coisa é bem diferente.

Começando pela principal novidade, o chip M1, já havia rumores de que o novo iPad teria um processador capaz de rivalizar como M1, mas ninguém esperava que o dispositivo viesse equipado como o próprio chip em si.

Para quem ainda não está familiarizado, o M1 vem equipado com 8 núcleos de CPU e GPU e 16 núcleos focados em Neural Engine. Todo o chip é projetado pela própria Apple usando a tecnologia ARM de 5 nanômetros. Isso faz com que os iPads Pro desse ano ganhem 50% a mais de poder de processamento e 40% a mais em gráficos. Tornando assim, segundo a Apple o dispositivo mais poderoso da categoria.

Outra adição bastante esperada pelos consumidores foi a da conexão Thunderbolt/USB4, que agora é suportado pela entrada existente nos iPads Pro. Essa conexão permite até 40Gb/s de largura de banda para acessórios e periféricos. Isso permite conectar o iPad Pro em monitores com 6K de resolução, como o Pro Display XDR, por exemplo.

Já na parte de conectividade, os novos iPads agora tem suporte a redes 5G assim como os iPhones 12. Além disso, em países como suporte a tecnologia, como nos Estados Unidos, os iPads também terão suporte a redes mmWave.

Uma nova tecnologia de telas, também bastante rumorada, finalmente chegou ao iPads Pro. Porém, essa novidade é exclusiva dos modelos de 12,9 polegadas. A tecnologia em questão é Mini-Led, mas foi batizado pela Apple, no iPads, como Liquid Retina XDR.

Essa nova tecnologia, vem como uma concorrente de peso para as atuais telas de OLED. Em resumo, nas telas Liquid Retina XDR, temos milhares de pontos de LED em tamanho extremamente reduzido que criam zonas de iluminando inteligentes. Isso permite a novo tela alcançar contrastes, brilho e nitidez nunca vistos em painéis de LED. Para efeito de comparação, o painel da versão anterior dos iPads era composta de 72 LEDs, já a nova versão passam dos incríveis 10 mil LEDs.

Vale ressaltar que todas as tecnologias presentes na versão anterior sem mantém como: True Tone, ProMotion e o padrão de cor P3.

Outro ponto herdado dos chips M1 é a memória RAM, que sobe 6GB para versões de 8GB ou 16GB, equipadas diretamente nos chips. No entanto, a opção de 16Gb está apenas disponível para os iPads Pro com 1TB ou 2TB de armazenamento. Os iPads com 128GB, 256GB ou 512GB virão “apenas” com 8GB.

Para concluir, os preços dos novos iPads serão:

  •  iPad Pro 11 polegadas com 128GB somente Wi-fi – a partir de US$799 (no Brasil, a partir de R$10.799)
  •  iPad Pro 11 polegadas com 128GB somente Wi-fi + Cellular- a partir de US$999 (no Brasil, a partir de R$12.799)
  •  iPad Pro 12.9 polegadas com 128GB somente Wi-fi – a partir de US$1099 (no Brasil, a partir de R$14.799)
  •  iPad Pro 12.9 polegadas com 128GB somente Wi-fi + Cellular- a partir de US$1299 (no Brasil, a partir de R$16.799)

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Crítica: Arrested Development. Vale maratonar essa comédia!

Atendendo a pedidos, nova demo de Resident Evil Village ficará disponível por uma semana.